TRIX STUDIOS

É A LEI
=> Infinito
=> Ofício
=> Sanctus Germanus
=> SEGUIR O CRISTO
CONVENIÊNCIA
Sananda
Muitas Moradas
Espaço
Crianças
Portal 11:11
NATUREZA
Guestbook
Contact
MEDO
NASCIMENTO
Luz
ASCENSÃO
HILARION
PORTAL 12:12
A PROFECIA HOPI
FENG SHUI
UM CURSO EM MILAGRES
MÃE MARIA
ASHTAR SHERAN
SILÊNCIO
RESSUREIÇÃO
NÃO EXISTE...
MESTRE KUTHUMI
PLENITUDE
MESTRE JESUS
OS KAHUNAS
LIBERDADE
DESAFIOS
INVOCAÇÕES
DIVALDO P. FRANCO
HERMÓGENES
FARDOS
SIRIUS 23
REGISTROS AKASHICOS
PRECONCEITO
VIAGEM INTERIOR
EMOCIONAL
ARCO-ÍRIS
ASHTAR ATHENA
O VAZIO
SEKHMET
ALQUIMIA
SUSTENTO
ANIMAIS DE PODER
SOMOS INVISÍVEIS?
AMOR INCONDICIONAL
RETORNANDO À UNIDADE
OS OUTROS
BOMBA BIÓTICA
                    UMA DAS PORTAS PARA O INFINITO
                                       
 Renée Lenk 

A cultura ocidental deve, quase tudo, à Grécia.
Basicamente as Artes e a Ciência.
As primeiras, a Platão.
A segunda a Aristóteles.
É da Hélade que se originaram todas as artes, sistemas e métodos filosóficos, a Geometria Sagrada, sistema político, como a democracia, entre outras estruturas que usamos até hoje.
A Ética imperava em Atenas.No século V a.C.
Fruto de sua geração, Péricles, casou com uma matrona adequada, garantindo assim sua descendência patrícia.
Mas, existia outra classe de mulheres, as heteras, preparadas desde a infância para serem as companheiras idéias para os governantes. Inteligentes, cultas e ótimas anfitriãs.
Os gregos sabiam da importância das mulheres.
Aspásia completava e sonhava igual a Péricles.
Atenas, banhadas pelas águas de verde/azul fulgurante e circundada por colinas verdejantes cheias de oliveiras e ciprestes.
Foi através da contemplação que os gregos chegaram a definir padrões de beleza,da matemática, geometria, filosofia e a definir a Lei Áurea e à pesquisa de pigmentos utilizados nas suas pinturas. Construir anfiteatros com acústica perfeitas onde representavam, pela primeira vez, comédias e tragédias.
Seus deuses se tornaram muito dos nossos arquétipos.
O casal patrocinava e sonhava juntamente com os artistas da época.
Não foi por acaso que Fídias, arquiteto e escultor, vivesse justamente nesta época. Trata-se nada mais nada menos do que uma das encarnações do Mestre Seraphis Bey.
Os governantes ficaram entusiasmados com os planos do artista em relação à Acrópole.
Uma escarpa frente ao Mar Egeu a que se chega subindo uma escada, a Propilen, cuja beleza já elevava a alma do visitante.
Quem quer que suba estes degraus, sente que se aproxima de um local Sagrado para reverenciar no Partenon, a deusa Pálas Atenéia, deusa da sabedoria, e no Erichteion, o deus Hermes, mensageiro do Monte Olimpo.
Ambas as esculturas, também são de Fídias. Eas cariátedes, maravilhosos suportes das colunas também. Os frisos do Partenon foram retirados e vendidos a Lord Elgin, por uma ninharia e estão, até hoje, orgulhosamente expostos no Museu Britânico, em Londres.
Hoje, vemos o complexo de maneira monocromática, em tons de mármore. Mas o complexo era colorido.
A barbárie dos invasores.
As duas estátuas principais, em ouro, foram por eles destruídas também.
A falta de manutenção, a erosão, fizeram o resto do trabalho destruidor.
Mas a Acrópole foi o parâmetro que inspirou o futuro.
O genial Renascimento. Leonardo da Vinci, que experimentava sempre, sempre consultava os resultados por Plínio, o Jovem.
O Barroco. Basta olhar os desenhos de Rubens.
E até o Rococó.
E, atualmente, não deixamos de admirar e ainda utilizar a sabedoria, a harmonia e beleza gregas.
Vale a pena comparar a Acrópole e o Templo de Luxor.
Ambos abençoados por Mestre Seraphis Bey.

Today, there have been 7 visitors (38 hits) on this page!
TRIX STUDIOS


=> Do you also want a homepage for free? Then click here! <=