TRIX STUDIOS

É A LEI
CONVENIÊNCIA
Sananda
Muitas Moradas
Espaço
Crianças
Portal 11:11
NATUREZA
Guestbook
Contact
MEDO
NASCIMENTO
Luz
ASCENSÃO
HILARION
PORTAL 12:12
A PROFECIA HOPI
FENG SHUI
UM CURSO EM MILAGRES
MÃE MARIA
ASHTAR SHERAN
SILÊNCIO
RESSUREIÇÃO
NÃO EXISTE...
MESTRE KUTHUMI
PLENITUDE
MESTRE JESUS
OS KAHUNAS
LIBERDADE
DESAFIOS
INVOCAÇÕES
DIVALDO P. FRANCO
HERMÓGENES
FARDOS
SIRIUS 23
REGISTROS AKASHICOS
PRECONCEITO
VIAGEM INTERIOR
EMOCIONAL
ARCO-ÍRIS
ASHTAR ATHENA
O VAZIO
SEKHMET
ALQUIMIA
SUSTENTO
ANIMAIS DE PODER
SOMOS INVISÍVEIS?
AMOR INCONDICIONAL
RETORNANDO À UNIDADE
OS OUTROS
BOMBA BIÓTICA

SOBRE O MEDOdinosaur animated gif

Autor: Ney Dantas
email:
ney.dantas@gmail.com
O Autor é Arquiteto
http://www.joselaerciodoegito.com.br/site_artigo27a.htm

O que é o medo? Uma criança quase não tem medo algum. Nós somos ensinados a ter medo desde que assumimos a materialidade: medo de nascer, medo de viver, medo de morrer e principalmente, medo de SER.
 
 O medo é uma criação da mente aprisionada na materialidade, talvez sua maior manifestação esteja no TER. O TER é uma prisão de muros que se multiplicam como reflexos entre espelhos paralelos até a infinidade. O ser fragmentado identifica-se com outros fragmentos materiais afastando-se cada vez mais do SER que é. Entendo agora a alegoria de Castaneda sobre os seres inorgânicos e seus perigos. O mundo dos inorgânicos, das tentações, o inferno nada mais é que o mundo do TER. 
 
Não que eu esteja fazendo uma apologia do não ter, não é disso que se trata. Um velho ditado índio diz que ele só deve ter o que ele pode carregar consigo. Que sabedoria existe aí? Primeiramente o da conservação de energia, uma vez que quanto menos coisas a carregar (objetos, responsabilidades, papéis, etc.) menos esforço desperdiçado com inutilidades. Pensemos quantas coisas foram desejadas e conquistadas/compradas com o maior esforço para em seguida perderem rapidamente o sentido e se tornarem lixo sem significado algum. Em segundo a possibilidade da concentração nos aspectos que são realmente importantes na nossa vida materializada (note a diferença para vida material). 



Lembremos que a materialidade é apenas um estagio no nosso caminho, uma roupa de mergulho que colocamos para poder explorar as profundezas do oceano. Nosso ar é limitado e devemos nos concentrar em explorar ao máximo nossas possibilidades em vez de parar no primeiro recife de coral cheio de peixinhos coloridos. Finalmente a primazia do explorar sobre a de acumular nos permite uma relação muito menos destrutiva com os outros seres que nos rodeiam. O acúmulo material do homem que destrói tudo ao seu redor para construção de objetos de prazer só tem trazido danos e desequilíbrios ao planeta em que vivemos. Nossos carros, nossas casas, nossa comida é produzida sobre uma lógica de desperdício, poluição e devastação.

O verdadeiro índio como a criança pequena não tem medo. O primeiro porque entende e respeita as leis da materialidade, a criança porque ainda não levantou em volta de si o labirinto dos adultos. Quando o Tao prega a fluição ele está falando deste processo de harmonização com a materialidade. Compreendamos, pois este esta armadilha ilusória que é o TER e sigamos em frente no nosso breve mergulho, pois muitos outros recifes ainda estão por vir. Deixemos no leito do oceano as belas conchas e pérolas que só acrescentam peso e volume à nossa jornada.







Today, there have been 2 visitors (61 hits) on this page!
TRIX STUDIOS


=> Do you also want a homepage for free? Then click here! <=